Menu


Warning: Parameter 1 to modMainMenuHelper::buildXML() expected to be a reference, value given in /home/heliodecamillis/www/libraries/joomla/cache/handler/callback.php on line 99

Previs√£o do Tempo

Coluna Jornal Dimens√£o PDF Imprimir E-mail

Hélio de Camillis, Colunista do Jornal Dimensão - Confira



Incompetentes ou irrespons√°veis ou os dois. -
Durante mais de quinze dias as manchetes se dedicam a situa√ß√£o do Pres√≠dio Central de Porto Alegre. Autoridades, representantes dos tr√™s poderes, Secret√°rios de Estado da atual administra√ß√£o e de administra√ß√Ķes passadas e, at√© representantes do governo federal foram ouvidas, entrevistadas. As entrevistas, todas, com algumas palavras sin√īnimas ou mesmo com inflex√£o gramatical diversa, iniciavam com a mais prim√°rio dos questionamentos em rela√ß√£o ao referido pres√≠dio. Mais ou menos, assim:
Repórter:---- Gostaria de agradecer a sua atenção ao responder nosso convite para falar sobre um assunto que está presente nos noticiários de todo o país. Trata-se da situação lamentável como são tratados os apenados que estão reclusos no Presídio Central de Porto Alegre. Uma situação que nos envergonha a todos. O que o senhor tem a dizer sobre isso?
As respostas, todas, tinham o mesmo conte√ļdo e a mesma preocupa√ß√£o de isentar os atuais ou os ent√£o, da √©poca, respons√°veis. Mais ou menos, assim:
Entrevistado: ---- Em nome do Governo do Estado (ou do governo no qual fez parte o entrevistado), queria agradecer a oportunidade de falar sobre este grav√≠ssimo problema. Realmente deplor√°veis as condi√ß√Ķes f√≠sicas daquele pres√≠dio e desumano o tratamento que √© dado aos que l√° se encontram cumprindo pena. H√° (ou houve) uma grande preocupa√ß√£o do nosso governo em resolver a situa√ß√£o e estamos trabalhando (ou e, trabalhamos muito, na √©poca), para isso.
---- Mas, sabe o senhor, continuou, que esta situa√ß√£o n√£o √© recente N√£o √© (foi) culpa deste governo, (do nosso governo). √Č do conhecimento da popula√ß√£o de que h√° muitos anos, passando por muitos governos anteriores ao nosso, a situa√ß√£o daquela casa prisional j√° passava por dificuldades como, agora, mais uma vez ficou constatado.
Pelo conjunto das respostas havidas das autoridades entrevistadas,¬† dos atuais respons√°veis e/ou de administra√ß√Ķes passadas, todas tiraram o corpo fora, remetendo o assunto do Pres√≠dio para governos passados, seus antecessores. Assim, podemos concluir que, por muitos anos aquela miser√°vel condi√ß√£o de aprisionamento de seres humanos foi do conhecimento de todos e, se, assim o foi e nada foi feito, logicamente o problema passou pelas m√£os de in√ļmeros incompetentes ou irrespons√°veis ou, os dois.
Socorro
Este √© o pedido, o clamor dos tramandaienses. Socorro! Salvem a cidade! Est√£o sujando nossas ruas, nossas avenidas! Est√£o mais. Dilapidando o patrim√īnio p√ļblico e jogando dinheiro pela janela. A meia sola que est√£o fazendo como uma tentativa de recupera√ß√£o de nossas ruas e avenidas √© totalmente ineficiente, um caso de pol√≠cia ou, mesmo, de uma A√ß√£o Civil Publica. O pedido desesperado de toda a popula√ß√£o √© o de que parem. Se n√£o tiverem outra demonstra√ß√£o de utilidade e de presta√ß√£o de servi√ßos √† popula√ß√£o, que plantem flores ou mesmo n√£o fa√ßam nada. √Äs vezes, o nada, √© mais compensador, mais producente do que realiza√ß√Ķes mal feitas, custosas e sem prop√≥sito, como as que est√£o fazendo com nossa cidade.
Você sabia?
Voc√™ s√°bia que j√° est√£o sendo articuladas coliga√ß√Ķes para as pr√≥ximas elei√ß√Ķes municipais? Voc√™ sabia que as negocia√ß√Ķes partid√°rias est√£o visando unicamente a possibilidade de vit√≥ria, que representam cargos, independentemente de convic√ß√Ķes ideol√≥gicas e program√°ticas. O pensamento √© mais ou menos este. O neg√≥cio e vencer as elei√ß√Ķes. Depois, bem depois, azar da popula√ß√£o. Vou cuidar do meu lado. Como agora ela est√° sentindo.

 Confira as Últimas Colunas de Helio De Camillis


 

 

Enquete

Qual o projeto que a comunidade mais deseja?
 

N√ļmero de Acessos

Visitantes Online

N√≥s temos 3 visitantes online